A Vida é Bela

Nas piores condições possíveis um pai judeu, preso em um campo de concentração com seu filho, usa a inteligência emocional para conseguir se controlar e salvar a vida do filho.

O filme é um exemplo, para refletirmos o quanto não devemos suprimir nossas emoções, mas sim, buscar aprender o que fazer e como atuar quando elas aparecem.

No filme A vida é Bela, Durante a Segunda Guerra Mundial na Itália, o judeu Guido (Roberto Benigni) e seu filho Giosué são levados para um campo de concentração nazista.

Afastado da mulher, ele tem que usar sua imaginação para fazer o menino acreditar que estão participando de uma grande brincadeira, com o intuito de protegê-lo do terror e da violência que os cercam.