Saúde e Emagrecimento

Cada pessoa é única! O que é bom para um organismo pode não ser para outro. A nutrição é uma área da saúde voltada para estas necessidades individuais de cada ser humano. Cada um tem sua própria rotina, seu gosto alimentar e suas condições de saúde. Os alimentos podem ter efeitos benéficos ou adversos, dependendo de cada um. Aspectos genéticos e bioquímicos explicam essa diferença de respostas aos alimentos.

Por isso é muito importante que o cuidado com sua alimentação tenha uma abordagem profissional e personalizada. A nutrição avalia sinais, sintomas e necessidade especificas. É necessário conhecer o histórico familiar, possíveis reações alimentares, alergias, intolerâncias, analisar exames bioquímicos e realizar um rastreamento metabólico. Assim é possível desenvolver um plano alimentar individual, que atenda às necessidades de cada um.

A nutrição reconhece a existência da individualidade genética e bioquímica, que determinam a forma como cada organismo responde aos alimentos. Ou seja, não existe uma única solução para todos os tipos de problemas relacionados a alimentação.

Fome ou Vontade de comer? Clique Aqui!

Cada um deve viver o seu processo, no seu tempo, de forma tranquila e prazerosa, fazendo a ingestão correta dos nutrientes que o levem a alcançar uma vida mais harmônica e cheia de saúde, de acordo com seus objetivos e necessidades.

Comparar-se com outras pessoas não ajuda em nada. O importante é que você tenha uma melhora na sua qualidade de vida e bem-estar- e isso envolve a sua paz interior. Comparações geram ansiedades, angustia, sofrimento e frustação.

Seja para emagrecer ou para organizar e equilibrar sua saúde, o processo de mudança na alimentação terá alguns desafios que envolvem mudanças de hábitos importantes, mas, no final, você vai se orgulhar do caminho que percorreu para atingir o seu objetivo.

A saúde nutricional também evolve o seu bem-estar emocional. Afinal é preciso estar tranquilo e em paz com suas escolhas e decisões, independentemente dos outros, para que você se sinta bem por inteiro.

A Obesidade é uma doença crônica que possui várias causas associadas, como estilo de vida, hábitos alimentares, sedentarismo, estresse, meio ambiente, como exemplos.

O acúmulo excessivo de gordura está associado ao surgimento de diversas doenças como diabetes tipo II, cardiopatias, alguns tipos de câncer, alterações nos níveis de colesterol, triglicérides e de pressão sanguínea.

Simples mudanças nos hábitos alimentares nos ajudam a melhorar a saúde e a alcançar o peso desejado. Difícil ?

Seguem abaixo algumas dicas e estratégias para atingir um emagrecimento eficiente:

ADEQUE O CONSUMO DE FIBRAS DA SUA ALIMENTAÇÃO: as fibras melhoram o funcionamento intestinal, ajudam no controle da glicemia e aumentam a saciedade, porém cuidado para não exceder seu consumo diário de 25 a 35g/dia, pois podem eliminar nutrientes importantes da dieta e causar desconforto abdominal. Fontes: frutas, legumes, verduras, farinhas de frutas, chia, linhaça e farinha de coco, são alguns exemplos.

AUMENTE O CONSUMO DE ÁGUA DIARIAMENTE: em média 2 litros/dia evita a retenção de líquidos, o que causa inchaço e prejudica o emagrecimento, além de controlar a fome, que é confundida muitas vezes com a sede, ainda ajudando no bom funcionamento do intestino. Mas atenção: quando aumentamos fibras na alimentação é fundamental a hidratação adequada para não ter efeito contrário e causar ou piorar quadros de constipação intestinal.

DIMINUIR CARBOIDRATOS DE ALTO ÍNDICE GLICÊMICO: o índice glicêmico é o potencial que cada alimento contendo carboidratos tem em elevar a glicemia ou o açúcar no sangue. Preferir alimentos integrais, como quinoa, aveia, batata doce.

AJUSTAR GORDURAS BOAS: são fontes de nutrientes e aumentam a saciedade. Fontes: castanhas, azeite, pasta de amendoim integral, óleo de coco, coco in natura, abacate.

EXCLUIR ALIMENTOS INFLAMATÓRIOS: a obesidade é uma doença inflamatória. Devemos eliminar alimentos como frituras, gorduras trans, carboidratos refinados, embutidos e álcool. Glúten e leite, quando identificados pelo Nutricionista.

AUMENTAR O CONSUMO DE ALIMENTOS TERMOGÊNICOS: são responsáveis em acelerar o metabolismo, reduzir o apetite, aumentar a energia para os treinos e auxiliar na perda de peso e definição muscular. São eles: chá mate, chá verde, pimenta, café, gengibre, cacau, açafrão, canela. Não exagere: em excesso podem causar insônia, dor de cabeça, náusea e taquicardia.

Consulte seu Nutricionista para incluir esses alimentos com segurança e na quantidade ideal para seu organismo.

Colunista:

Michele de Carvalho 

Nutricionista

Não é necessário comer menos, é necessário comer melhor, descasque mais e desembale menos.

*Ao reproduzir este conteúdo, não se esqueça de citar as fontes.


Caso tenha alguma dúvida sobre o assunto, nos envie suas dúvidas clicando aqui.