Sexto Sentido Ou Hipersensibilidade Emocional?

Você se sente extremamente triste ou muito eufórico com críticas ou elogios?

Alguém já lhe disse que você é muito sensível?

Você tem sensações antecipadas de que algo vai acontecer?

Realmente parece que tudo afeta mais você do que as outras pessoas?

Você pode ser uma pessoa hipersensível e não se culpe por isso. Suas emoções são sinais de muita garra, sua sensibilidade poderá ajudar outras pessoas e existe a possibilidade de equilibrar essas emoções.

São pessoas que apresentam um grau de empatia muito desenvolvido e conseguem reconhecer diferentes emoções nos outros. É normal que notem muito antes dos outros que alguém está sofrendo e sentem também a dor alheia.

Geralmente, apresentam uma “impulsividade emocional” que podem surpreender positiva ou negativamente as pessoas ao seu redor. Na maioria das vezes não consegue “deixar para depois” para expressar seu sentimento, podendo até se arrepender posteriormente.

Leia também sobre Inteligência Emocional. Clique Aqui! 

Segundo alguns estudiosos, as pessoas mais sensíveis são incrivelmente boas para o tratamento aos seres vivos, de maneira geral. Pesquisas e imagens do funcionamento cerebral conferem maior ativação do córtex frontal diante de rostos ou situações alegres ou tristes. Elas captam e comparam detalhes fisionômicos com mais precisão.

Devido a isso, se apresentam geralmente como boas ouvintes, amigas e ótimos psicoterapeutas, pois realizam o “rapport” (conceito do ramo da psicologia que significa uma técnica usada para criar uma ligação de sintonia e empatia com outra pessoa), ou seja, criam com certa habilidade, uma ligação de sintonia e empatia com o outro.

Às vezes, mesmo desconhecendo o termo “rapport” dizem não saber por que se conectam tão facilmente com o outro, estabelecendo um relacionamento mais próximo e harmonioso, com maior compreensão dos sentimentos e de forma muito cordial.

O contrário também pode acontecer, as relações de pessoas hipersensíveis com outras muito racionais, pode não favorecer a conexão, levando-os a sensações negativas com a presença e com as palavras, percebendo-as como desagradáveis.

A psicoterapia pode ajudar nessas projeções, amenizando e trabalhando a hipersensibilidade emocional, diminuindo a tensão interpessoal, fazendo com que o paciente se conscientize, compreenda e possa lidar melhor com todas as pessoas, sem deixar que esta hipersensibilidade afete o trabalho e as amizades.

Para Saber mais sobre Psicoterapia, Clique Aqui! 

Referência:

https://amenteemaravilhosa.com.br

Colunista:

Iracy Carmanini

Psicopedagoga Clinica e Institucional;
Especialista em educação especial, deficiências auditiva e cognitiva, Alfabetização e Letramento.

*Ao reproduzir este conteúdo, não se esqueça de citar as fontes.


Caso tenha alguma dúvida sobre o assunto, nos envie suas dúvidas clicando aqui.


O Psicopedagogo atua no sentido de prevenir e/ou detectar dificuldades de aprendizagem, promover sugestões metodológicas e educacionais de forma terapêutica: seus padrões normais e patológicos, considerando a influência do meio, da família, da escola e da sociedade.